Fundada em 1991 no interior do Estado de São Paulo a Cia. Arueiras do Brasil foi uma das primeiras companhias de teatro a desenvolver o projeto TEATRO EDUCAÇÃO (projeto escola), em aproximadamente noventa cidades entre os Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais desde 1992 levando à cena discussões como: preconceito, sexualidade, inclusão social e educação ambiental.

2004/2005/2006
Os espetáculos começam a circular também no Circuito SESC (Serviço Social do Comércio) e Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

2007
A Cia. teve um de seus trabalhos, O espetáculo infantil "A Centopéia Judite", adaptado para televisão pela TV CULTURA e TV Ra Tim Bum.

2009
Participou da Encenação do maior espetáculo de areia de praia do mundo: “A Fundação da Vila de São Vicente” na direção de atores globais e na direção do núcleo da corte portuguesa.

2010
Estreia do espetáculo teatral musical infantil ambiental “O Remédio do Rei“ (texto de Edivaldo Costa e Cida Cunha) com trilha sonora e músicas de Arlete Ramello.

2010/2011
Participou do Projeto Teatro a Bordo (Berthi Produções) – com a circulação dos espetáculos “A CENTOPEIA JUDITE” (texto de Delba Baraldi), “A AGUA QUE FUGIU DO LAGO (texto de Edivaldo Costa) e “MAIS QUERO UM ASNO QUE ME CARREGUE QUE CAVALO QUE DERRUBE” (texto de Carlos Alberto Soffredini) nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo e Tocantins
- Construção da sede da Cia. em terreno de 450 mts² construídos com recurso próprio para atender não só as necessidades do grupo como também a diversos projetos sociais.

2010/2011/2012
Apresentações do espetáculo A AGUA QUE FUGIU DO LAGO e A CENTOPEIA JUDITE em cidades do interior e capital de São Paulo através de seleção em edital do SESCOOP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo).
Grupo selecionado no EDITAL DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO PROCESSO DE ESTÍMULO À LEITURA através da Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo com o Projeto “Palavrório” Música e Literatura-12 temas para gostar de ler.
Grupo selecionado no EDITAL do PROART 48 apresentações nas unidades do CEU CENTRO EDUCACIONAL UNIFICADO, com diversos espetáculos do repertório da Cia.
Projetos aprovados pela Lei Rouanet: Pronac 106377 “A Banda Teatral e a Bicharada Musical” e Pronac 1012090 “O dia em que a cidade parou”.
Projetos aprovados pelo PROAC DE ICMS.
“A ÚLTIMA CARTA DE PAPAI.” Comédia para a Melhor idade.
“A CENTOPEIA JUDITE” infantil.
Espetáculo Infantil “A CENTOPEIA JUDITE” selecionado na mostra principal da 54º Edição do FESTIVAL SANTISTA DE TEATRO Santos/SP.
Espetáculo Infantil “A CENTOPEIA JUDITE” selecionado no Edital do SESI Santos 2012 no CENTRO DE ATIVIDADES “PAULO DE CASTRO CORREIA”.
A Cia. Participa da encenação da Fundação da Vila de São Vicente 2013 (o maior espetáculo de areia de praia do mundo) que acontece em São Vicente dias 19, 20, 21 e 22 de Janeiro.
O grupo em parceria com o SESC Santos recebe dia 12 de Janeiro em frente ao Espaço Cultural Arueiras do Brasil o projeto CIRCULAR HISTÓRIAS, de Berthi Produções gratuitamente para o público presente.

2013
O espetáculo AURORA é contemplado pelo SESI para Circulação.
O Espetáculo “A ÁGUA QUE FUGIU DO LAGO” recebe apoio da SABESP.
O espetáculo “A CENTOPEIA JUDITE” é aprovado pelo PROAC de ICMS e patrocinado pela Mann Filter e Usiminas, levando apresentações para escolas da rede municipal das cidades de Praia Grande, São Vicente, Cubatão e Ilha Comprida, atingindo um público total de 6.307 alunos.

2014
O Espetáculo “A ÁGUA QUE FUGIU DO LAGO” recebe o convite da empresa Cultura Sustentável para levar apresentações em 08 escolas particulares da rede Pueri Domus, Colégio Argos e 08 escolas da rede pública totalizando 24 apresentações.
O mesmo espetáculo também participa do projeto ECOOPERAÇÃO do SESCOOP levando apresentações para o interior do Estado de São Paulo.
Aprovado pelo PROAC ICMS recebe o patrocínio da MC Bauchemie e da UMOE / Coopersucar para 30 apresentações.
Estreia do espetáculo “O PESCADOR E O ALBATROZ”, com o patrocínio do Projeto Albatroz / Petrobras, para 10 apresentações em escolas da rede pública de Santos.

Atualmente a companhia possui, além do seu elenco original, segundos e terceiros elencos para conseguir cumprir a sua agenda de apresentações, organizar audições para espetáculos, quando existe a necessidade, contratação de artistas temporários para a realização de trabalhos relacionados às novas produções.

O acervo atual da Cia é composto de:
10 textos teatrais e textos para intervenções adultas
12 textos infantis
101 músicas infantis

Os espetáculos circulam em:
- Circuito SESC (Serviço Social do Comércio).
- CEUs – Centros Educacionais Unificados/SP.
- Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.
- Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.
- Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.
- Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo.
- ONGS de preservação ambiental.
- SESCOOP - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo.

2014

O Espaço Cultural Arueiras do Brasil é inaugurado em 06 de Junho com a I Mostra da Diversidade Cultural da Costa da Mata Atlântica.

Em Julho de 2014 o Espaço Cultural Arueiras do Brasil recebeu tres convites de forte impacto cultural para a cidade de Praia Grande.

- Dia 06 de Setembro - Cenas de destaque do FESCETE (Festival de Cenas de Santos) tendo como mediador o diretor Tanah Correia, aberto ao público e classe artística.
- Dia 10 de Setembro - SESC - MIRADA – Festival Ibero Americano de Artes Cênicas de Santos 2014 com o espetáculo de rua “CIDADE PROIBIDA“ da Cia. Rústica (RS).
- Dia 16 de Outubro – Circuito Cultural Popular - Usiminas com o espetáculo “Flor, Flo FL” com a Bela Cia.

Desde sua fundação o seguimento escolhido pela Cia. Arueiras do Brasil dentro do leque de oportunidades oferecidos pela cultura e especificamente pelo TEATRO foi sem dúvida alguma, a FORMAÇÃO DE PÚBLICO. Com um mesmo objetivo e sem pretensão de buscar a fama, os integrantes da Cia. iniciaram sua jornada desbravando com a ferramenta do encantamento e do amor as pequenas cidades do interior dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul levando cultura e educação a centenas de crianças carentes com poucas chances de conhecer o fazer TEATRAL.

Sabedor da importância da cultura de berço pretende, como uma boa formiga trabalhadeira, desenvolver inúmeras atividades de inclusão social em seu Espaço Cultural.